Anamnese-paciente

8 tópicos que deve abordar na Anamnese do paciente

Fazer uma Anamnese completa faz parte de um bom atendimento médico. Neste artigo falamos da importância da Anamnese na prática Dentária e partilhamos dicas para que construa um questionário de sucesso.

O que é a Anamnese?

Antes de mais, importa definir o que é a Anamnese. Na Medicina, a Anamnese consiste num conjunto de informações que o paciente transmite ao médico e que vão influenciar o seu diagnóstico e plano de tratamento.

Esta acaba por funcionar como uma base ou ponto de partida para o diagnóstico, devendo abordar vários aspetos do histórico clínico e familiar do paciente.

Para que serve?

Construir uma Anamnese de sucesso é extremamente importante porque as respostas que o paciente der vão influenciar o seu diagnóstico e a forma como este será tratado.

 Por exemplo, através da Anamnese o médico pode descobrir que o seu paciente é alérgico a um determinado medicamento e ter isso em consideração quando for fazer uma prescrição.

Uma Anamnese completa e bem estruturada não só melhora o atendimento, como também reduz o risco de erro médico e de ações judiciais contra a clínica.

Quais os pontos que não podem faltar no seu questionário?

1. Dados pessoais

É normal que já tenha pedido os dados pessoais do paciente para preencher a sua Ficha. No entanto, na Anamnese deve também registar algumas destas informações, nomeadamente o nome, data de nascimento e género.

2. Histórico clínico geral

O histórico clínico vai-lhe dar uma ideia geral da saúde do paciente. A saúde oral está ligada à saúde como um todo e por isso mesmo o dentista deve ter uma noção de todos os problemas de saúde e procedimentos médicos já realizados.

                Alguns exemplos:

Sofre ou já sofreu de…

  • asma ou algum problema respiratório?
  • alguma doença cardiovascular?
  • diabetes?
  • alguma intervenção cirúrgica nos últimos 5 anos? Se sim, qual?

A Anamnese deve também considerar perguntas específicas que só se aplicam a pacientes femininas, como é o caso de poder estar grávida, a amamentar, tomar contracetivo ou estar a fazer algum tipo de terapia de substituição (menopausa).

3. Histórico familiar

Conhecer o histórico familiar do paciente também pode ser necessário. Muitos problemas de saúde são influenciados pelo fator hereditário. Como tal, o histórico familiar pode ser um indício relevante para elaborar um diagnóstico.

4. Medicação

Conhecer a medicação do paciente é um dos aspetos mais importantes da Anamnese. Imagine que o seu paciente tem de extrair um dente. É essencial que o dentista saiba antes se este toma algum medicamento com efeito anticoagulante.

Pode colocar uma lista dos medicamentos mais comuns, mas deve sempre deixar espaço para o paciente referir outra medicação que não esteja contemplada nas opções.

        Alguns exemplos:

Está a tomar algum destes medicamentos:

  • antibiótico?
  • antialérgico?
  • anticoagulante ou antiagregante plaquetário?
  • insulina ou antidiabéticos orais?

5. Alergias

Outra questão premente é a existência de alergias do paciente. Caso tenha de prescrever alguma medicação para o paciente, tem de estar a par das alergias ou reações adversas do paciente a certos medicamentos.

                Alguns exemplos:

É alérgico, faz ou já fez alguma reação adversa a…

  • analgésicos?
  • anestésicos locais?
  • penicilina ou outros antibióticos?
  • sulfamidas?
  • aspirina?
  • ibuprofeno ou outro anti-inflamatório?

6. Estilo de vida

Os hábitos de consumo, nível de atividade física, vícios ou até profissão da pessoa têm um impacto na sua saúde. Nesse sentido, deve procurar conhecer o estilo de vida do paciente.

                Alguns exemplos:

  • É fumador?
  • Com que frequência bebe álcool?
  • Com que frequência bebe refrigerantes?
  • Tem um estilo de vido mais ativo ou sedentário?

7. Hábitos de higiene oral

Depois de fazer uma análise geral do seu quadro clínico, faz sentido perceber os hábitos de higiene do paciente.

                Alguns exemplos:

  • Com que frequência vai ao dentista?
  • Quantas vezes por dia escova os dentes?
  • Costuma escovar os dentes após as refeições?
  • Tem por hábito utilizar fio dental?

8. Histórico dentário e motivos para visitar a clínica

Na primeira vez que o paciente visita a clínica e é preenchido o questionário deve responder ao motivo que o levou a visitar a clínica. Era uma consulta de rotina? Sentia alguma dor ou desconforto? Tente perceber como e quando o problema começou.

Aqui também deve questionar se o paciente já fez algum tratamento ortodôntico, se fez alguma cirurgia e tratamentos prévios. Toda esta informação será registada na situação inicial do Odontograma do paciente.

                Alguns exemplos:

  • As suas gengivas sangram quando escova os dentes?
  • Já fez algum tratamento ortodôntico (aparelho)?
  • Os seu dentes são sensíveis ao frio, quente, doces ou pressão?
  • Tem dores de ouvido ou no pescoço?
  • Já fez algum tratamento periodontal (gengivas)?
  • Usa algum de aparelho ortodôntico removível?
  • Já teve algum problema relacionado com algum tratamento dentário?

Outros aspetos a considerar

No final do preenchimento da Anamnese deve existir um espaço para o paciente assinar e, dessa forma, confirmar a validade de todas as informações que prestou e assumir responsabilidade nesse sentido.

É de realçar que a Anamnese deve ser atualizada de forma regular (ex.: anualmente) e o paciente deve assinar em como foi feita uma revisão das suas informações.

Pode também questionar de forma mais informal no início de cada consulta se houve alguma alteração significativa desde a última visita. Faça perguntas específicas, caso contrário o paciente pode responder que não por esquecimento ou desconhecimento.

Conheça a App Tablet NewSoft DS

De forma a facilitar o preenchimento e atualização destas informações, criamos a App Tablet NewSoft DS.

Esta app permite o preenchimento do questionário da Anamnese, consentimos informados e outros inquéritos que considere relevante, como por exemplo, questionários de satisfação com o serviço.

A Anamnese é configurada conforme as necessidades e especialidades de cada clínica e disponibilizada ao paciente através de um URL.

Geralmente é o próprio paciente que preenche o questionário no tablet fornecido pela clínica. No entanto, caso este tenha dificuldades em fazê-lo, pode ser um assistente a fazê-lo.

Utilizar a App Tablet tem várias vantagens:

  1. Integração com o NewSoft DS, sendo que as informações da Anamnese ficam automaticamente registadas no Processo do Paciente;
  2. Maior segurança, já que a informação está sujeita a backups;
  3. Rapidez no preenchimento, atualização e consulta das informações;
  4. Redução do erro humano, uma vez que não existem, por exemplo, problemas na interpretação da letra do médico ou paciente nem a possibilidade de o questionário ser mal arquivado;
  5. Redução de custos em papel e impressão.

Saiba mais sobre a nossa App Tablet neste artigo.

Conclusão

Uma Anamnese completa pode ser difícil de construir e levar algum tempo a preencher mas é, certamente, uma ferramenta essencial no diagnóstico dos pacientes e na Medicina Dentária.

Com a App Tablet do NewSoft DS pode criar um questionário da Anamnese e parametrizá-lo de acordo com as suas necessidades. Se tiver interesse em conhecer este serviço, contacte-nos em info@imaginasoft.pt

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top