Educação-do-paciente

A importância da Educação do Paciente

Na Medicina em geral e na Medicina Dentária, cada vez se fala mais na importância de uma abordagem mais humanizada e focada no paciente. Uma forma de melhorar a sua relação com o paciente é promovendo a sua Educação.

O que é a Educação do Paciente?

A Educação do Paciente pode incluir desde informação sobre o problema e os tratamentos, até à explicação de determinados aspetos do sistema de saúde.

No fundo, o objetivo é envolver os pacientes nos seus cuidados médicos e dar-lhes o máximo de informação possível.

Porque é que a Educação do Paciente é importante?

Informar o paciente é essencial para gerar valor para a clínica. Pacientes mais informados, que compreendem o problema e a solução, mais facilmente aceitarão os planos de tratamento propostos. Isto porque sentem-se mais seguros e confiam no trabalho do médico.

Por outro lado, além de aceitarem mais facilmente os planos de tratamento também terão maior preocupação em cumpri-los e em respeitar as indicações do médico. Um paciente consciente acaba por assumir uma maior responsabilidade no sucesso do seu tratamento.

Além disso, educar os seus pacientes vai torna-los mais envolvidos com a clínica. Pacientes envolvidos, ou seja, pacientes que confiam na clínica, seguem os tratamentos corretamente e fazem visitas regularmente, têm maior probabilidade de continuar na clínica.

Assim sendo, a Educação do paciente pode ser também uma forma de os fidelizar.

Como educar o seu paciente?

Em primeiro lugar, é importante encontrar um equilíbrio para a quantidade de informação transmitida. Deve informar e consciencializar o paciente, sem o sobrecarregar.

Em segundo lugar, tem de adaptar a mensagem ao paciente em questão. Não vai falar sobre saúde oral da mesma forma com um paciente de 10 anos e com um paciente com 40.

No entanto, a Educação pode e deve ir mais além da conversa entre o médico e o paciente durante a consulta.

Alguns exemplos de materiais educativos que pode desenvolver:

  • Flyers ou brochuras na receção e consultório;
  • E-books que o paciente possa descarregar (alternativa menos dispendiosa e mais amiga do ambiente do que os flyers);
  • E-mails de follow up com conselhos e dicas;
  • Artigos num blog da clínica ou numa área específica do seu website dedicada ao conteúdo para o paciente;
  • Posts nas redes sociais;
  • Vídeos explicativos criados pela clínica ou que já existam noutras plataformas, como o é o caso do DentalMaster (estes vídeos podem passar na receção enquanto o paciente aguarda pela consulta ou podem ser visualizados durante a própria consulta);
  • Webinars.

Conclusão

Com a estratégia e conteúdo certo a sua clínica pode promover a Educação do paciente antes, durante e após a sua consulta. Faça a diferença no atendimento e cuidado dos seus pacientes e aposte na formação destes. Se tiver interesse no tema da Odontologia Humanizada, pode encontrar mais informação neste artigo.

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top